quinta-feira, 14 de junho de 2012

As aulas terminam amanhã! Começam os exames para a semana... Boa sorte e depois umas boas e merecidas férias para todos!




Wordle: depois do verão 

Vamos criar um novo blogue em setembro, este nosso «velhinho» Leituras e Olhares já não tem capacidade para albergar qualquer imagem.
Deixaremos uma ligação ao novo blogue, assim que ele esteja ativo, para que ninguém perca as nossas leituras e os nossos olhares!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Fernando Pessoa no dia de Santo António, 13 de junho

SANTO ANTÓNIO

Nasci exactamente no teu dia —
Treze de Junho, quente de alegria,
Citadino, bucólico e humano,
Onde até esses cravos de papel
Que têm uma bandeira em pé quebrado
Sabem rir...
Santo dia profano
Cuja luz sabe a mel
Sobre o chão de bom vinho derramado!

Santo António, és portanto
O meu santo,
Se bem que nunca me pegasses
Teu franciscano sentir,
Católico, apostólico e romano.

(Reflecti.
Os cravos de papel creio que são
Mais propriamente, aqui,
Do dia de S. João...
Mas não vou escangalhar o que escrevi.
Que tem um poeta com a precisão?)

Adiante ... Ia eu dizendo, Santo António,
Que tu és o meu santo sem o ser.
Por isso o és a valer,
Que é essa a santidade boa,
A que fugiu deveras ao demónio.
És o santo das raparigas,
És o santo de Lisboa,
És o santo do povo.
Tens uma auréola de cantigas,
E então
Quanto ao teu coração —
Está sempre aberto lá o vinho novo.

Dizem que foste um pregador insigne,
Um austero, mas de alma ardente e ansiosa,
Etcetera...
Mas qual de nós vai tomar isso à letra?
Que de hoje em diante quem o diz se digne
Deixar de dizer isso ou qualquer outra coisa.

Qual santo! Olham a árvore a olho nu
E não a vêem, de olhar só os ramos.
Chama-se a isto ser doutor
Ou investigador.

Qual Santo António! Tu és tu.
Tu és tu como nós te figuramos.

Valem mais que os sermões que deveras pregaste
As bilhas que talvez não concertaste.
Mais que a tua longínqua santidade
Que até já o Diabo perdoou,
Mais que o que houvesse, se houve, de verdade
No que — aos peixes ou não — a tua voz pregou,
Vale este sol das gerações antigas
Que acorda em nós ainda as semelhanças
Com quando a vida era só vida e instinto,
As cantigas,
Os rapazes e as raparigas,
As danças
E o vinho tinto.

Nós somos todos quem nos faz a história.
Nós somos todos quem nos quer o povo.
O verdadeiro título de glória,
Que nada em nossa vida dá ou traz
É haver sido tais quando aqui andámos,
Bons, justos, naturais em singeleza, Que os descendentes dos que nós amámos
Nos promovem a outros, como faz
Com a imaginação que há na certeza,
O amante a quem ama,
E o faz um velho amante sempre novo.
Assim o povo fez contigo
Nunca foi teu devoto: é teu amigo,
Ó eterno rapaz.

(Qual santo nem santeza!
Deita-te noutra cama!)
Santos, bem santos, nunca têm beleza.
Deus fez de ti um santo ou foi o Papa? ...
Tira lá essa capa!
Deus fez-te santo! O Diabo, que é mais rico
Em fantasia, promoveu-te a manjerico.

És o que és para nós. O que tu foste
Em tua vida real, por mal ou bem,
Que coisas, ou não coisas se te devem
Com isso a estéril multidão arraste
Na nora de uns burros que puxam, quando escrevem,
Essa prolixa nulidade, a que se chama história,
Que foste tu, ou foi alguém,
Só Deus o sabe, e mais ninguém.

És pois quem nós queremos, és tal qual
O teu retrato, como está aqui,
Neste bilhete postal.
E parece-me até que já te vi.

És este, e este és tu, e o povo é teu —
O povo que não sabe onde é o céu,
E nesta hora em que vai alta a lua
Num plácido e legítimo recorte,
Atira risos naturais à morte,
E cheio de um prazer que mal é seu,
Em canteiros que andam enche a rua.

Sê sempre assim, nosso pagão encanto,
Sê sempre assim!
Deixa lá Roma entregue à intriga e ao latim,
Esquece a doutrina e os sermões.
De mal, nem tu nem nós merecíamos tanto.
Foste Fernando de Bulhões,
Foste Frei António —
Isso sim.
Porque demónio
É que foram pregar contigo em santo?
Fernando Pessoa: Santo António, São João, São Pedro. Fernando Pessoa.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Hoje e amanhã há teatro no Garcia de Resende!


A história completa das Vozes de lá e de cá


No dia um de junho, dia da criança, sem ser por acaso a escolha do dia, será lançada a nossa obra, uma obra constituída por cinquenta textos, muitos de cá e alguns de lá, do Brasil. Foram todos redigidos com amor, amor pela escrita.
Mas convém contar a história do nascimento desta obra, que muito deve às redes sociais e à boa vontade de quem trabalha com a escrita, com a leitura e com alunos.
Algumas das personagens desta história conheceram-se através do Facebook, um mundo fantástico que nos permitiu descobrir uma escritora de «mão cheia» e de uma enorme generosidade. O seu nome é Teresa. 
A Teresa Maria Queiroz aceitou um convite da Biblioteca Escolar da Escola André de Resende para vir falar, na Semana da Leitura, sobre o que leva alguém a escrever, como pôr no papel aquilo que nos vai na alma. Foi este o primeiro capítulo desta história.
Mas temos de fazer uma pausa na narrativa. Temos de explicar que a nossa escola é uma escola aLer+, é uma escola que fomenta a leitura, que está integrada em programas que promovem a leitura mas que também sempre quis promover a escrita.
Algumas professoras de Português tiveram o privilégio de conhecer a Dra. Paula Sande, uma professora que leciona em Arraiolos, autora de um projeto de escrita, que aponta para oficinas de escrita integradas nos horários dos alunos. Generosa que é, «ofereceu-nos» o seu projeto para que o alterássemos à medida de uma escola de 2º e 3º ciclos, à nossa medida e à medida das nossas necessidades. Foi assim que nasceu o projeto Ler+ Escrever Melhor, apadrinhado pelas coordenadoras da Biblioteca Escolar e do Departamento de Línguas.
Retomemos, então, o relato.
Nas férias de verão, a Teresa, entretanto já editora da Pastelaria Studios, lembrou-se de desafiar a biblioteca para integrar um projeto de escrita que envolveria a criação de um DVB.
É este, então, o segundo capítulo. Reunimo-nos para definir as linhas orientadoras, assentámos na criação do blogue http://vozesdelaedeca.blogspot.pt/ e tentámos criar ligações com os países lusófonos fazendo deste blogue uma plataforma, em que se estabeleceriam as relações para que as vozes de lá e de cá se ouvissem. A coordenadora da BE, a professora Helena Quadrado assumiu a coordenação das Vozes, enquanto projeto da Biblioteca, e a professora Helena Salvação Barreto, membro da equipa da BE, coordenou o blogue, mantendo sempre em aberto o diálogo com a Pastelaria Studios, seguindo as suas orientações.
Mais capítulos se seguiram e a meio do percurso nasceu o livro! Os nossos alunos perceberam que os seus textos iriam ser publicados e eles iam tornar-se «autores» nesse mundo fantástico dos livros! Os seus trabalhos, produzidos nas aulas de escrita do projeto Ler+ Escrever Melhor, ou nas nossas aulas dedicadas à escrita deram um livro. O nosso livro, Vozes de lá e de cá.
Mas este não é o fim… É, sim, um começo…
Como diz a Teresa, não conseguimos chegar tão longe, fisicamente, quanto o desejaríamos, só tivemos respostas do Brasil, a professora Anna Manguinho fez os possíveis para que o existisse, e o que alcançámos com os nossos miúdos foi mágico. E estamos prontos para continuar!
Obrigada, Teresa Maria Queiroz e Pastelaria Studios, pela aposta em nós. 



quinta-feira, 17 de maio de 2012

Amanhã, 18 de maio, Dia dos Museus - Visitas guiadas e espectáculos em todo o país, com entrada gratuita

«Visitas guiadas, espetáculos, palestras, maratonas de leitura e atelieres para crianças vão animar museus de todo o país, para celebrar o Dia Internacional dos Museus, a 18 de maio, na sexta-feira. Instituído em 1977 pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), o Dia Internacional dos Museus, com entrada gratuita nestes espaços, tem como objetivo sensibilizar o público para o papel dos museus no desenvolvimento da sociedade. 
 No sábado, 19 de maio, celebra-se a Noite dos Museus, iniciativa lançada em 2005, em França, e à qual Portugal também aderiu, a nível institucional através do Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), festejando com iniciativas semelhantes às do Dia dos Museus, também com entrada gratuita. 
Este ano, o Dia dos Museus tem como tema "Museus num mundo em mudança: Novos desafios, novas inspirações", desafiando todos os espaços a adaptar-se com criatividade às mudanças globais. Além das visitas guiadas a exposições e a locais habitualmente fechados ao público, os 28 museus e cinco palácios nacionais, dispersos pelo país, assim como os da Rede Portuguesa de Museus vão apresentar espetáculos de música, teatro, dança, palestras e atelieres para crianças. 
No dia 18 de maio, sexta-feira, e no dia 19 de maio, sábado, os museus e palácios do IMC estarão abertos gratuitamente -- no dia 18, entre as 10:00 e as 18:00; no dia 19, a partir das 18:00, até por volta da meia-noite --, oferecendo aos visitantes um conjunto de iniciativas muito diversificadas. 
No Alentejo, o Museu de Évora celebra a data no sábado com um concerto pelo Coral de Évora e o Coro da Ordem dos Engenheiros de Lisboa, e com a inauguração da exposição "Desenhos de Joaquim Bravo - Coleção do Museu de Évora".»

 Em Évora:
                            
18 de Maio, sexta-feira

Durante o dia
Museu de Évora, transformações de um espaço - Fotografias

14h00   Workshop de Ourivesaria do Atelier da Nonô

Inspire-se na colecção de Ourivesaria do Museu do Museu e faça a sua própria jóia!
(inscrições para museuevora@gmail.com; 20€ com direito à peça realizada; limite de 30 inscrições)

Hoje é Dia da Espiga

Hoje é o Dia da Espiga, celebrado na quinta-feira da Ascensão, dia em que se colhem espigas, flores campestres e ramos de oliveira para formar um ramo, a que se chama de espiga. Segundo a tradição o ramo deve ser colocado por detrás da porta de entrada, e só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.


quarta-feira, 16 de maio de 2012

Dias 22 e 23 de maio, no Teatro Garcia de Resende, um espetáculo a não perder!

     


     No âmbito do Projeto Educativo do Património de Évora a Escola André de Resende apresenta uma nova versão da lenda sobre  Geraldo Geraldes, o conquistador de Évora.  
      A  escrita criativa esteve na base do  projeto de trabalho  interdisciplinar, que se estabeleceu a nível do espaço da sala de aula e da escola. As parcerias foram apostas ganhas desde o início, tendo  contribuído decisivamente para a concretização com sucesso desta iniciativa.
     O processo de aprendizagem proporcionado pela vivência da lenda e do seu contexto histórico constitui uma forma de apropriação do  património cultural local e uma experiência inolvidável para todos os intervenientes. 
M. Isabel Carreira


       O bilhete de ingresso inclui uma rifa com o custo total de 2 Euros. O sorteio é de um painel de 6 azulejos pintados à mão com uma bela paisagem feita pelos nossos alunos do Clube do Azulejo. 
       Os ingressos confirmados podem ser levantados no próprio dia no teatro até às 8.45h. 
       O espectáculo começa às 21.00h.  

terça-feira, 15 de maio de 2012

E hoje desmistificámos a turma PIEF


Dia 15 de maio, a estagiária de psicologia da turma PIEF, Patrícia Henriques, promoveu uma atividade com a participação dos delegados de todas as turmas da escola, os alunos da turma CEF de Jardinagem e os alunos da turma PIEF. Preconceitos, estereótipos foram tema de reflexão.
Obrigada Patrícia!

A adolescência esteve em cima da mesa durante a manhã de ontem

Dia 14 de maio, a Dra. Helena Chouriço, psicóloga, a convite da diretora de turma do 9ºE, professora Mª José Silvestre, deslocou-se à BE para conversar com os alunos sobre a adolescência. Foi uma forma diferente de tratar temas que geralmente ocorrem nas aulas de Formação Cívica. 
 Obrigada Dra Helena!

Hoje, a BE transformou-se num estúdio de gravação

Durante a tarde, a Pastelaria Studios esteve na nossa BE a fazer as gravações para a construção do DVB da nossa obra Vozes de lá e de cá!
Foi uma tarde intensa, de emoções fortes e de surpresas! Os nossos leitores portaram-se tão bem que todo o processo terminou num instante! Foi tão bom! Que leitores sensacionais que os nossos meninos se revelaram.
A BE agradece à Pastelaria todo o empenho e sobretudo o carinho que depositou neste projeto. Já temos o livro, agora só falta a produção dos discos... Vamos ter de pedir alguma paciência, pois vamos ter de esperar um pouco mais por eles!
Parabéns a todos os que se envolveram nesta aventura, parabéns aos nossos queridos leitores, obrigada, Pastelaria!







quinta-feira, 10 de maio de 2012

Nós, os jardineiros!


Chegámos ao fim de dois anos, dois longos anos de trabalho! Passámos bons e maus momentos, mas o balanço é muito positivo!
Reconhecemos que errámos nalgumas coisas: na pontualidade e na assiduidade! E com isto demos muitos cabelos brancos ao Prof. João Amante! E se ele ler este texto, saiba que lhe estamos muito agradecidos pelo que fez por nós e devemos-lhe um pedido de desculpas...
E agora vamos continuar em frente, na esperança de boas perspetivas e com o olhar no futuro. Levamos a Escola André de Resende no coração, aos professores, aos colegas e aos funcionários aqui fica um grande obrigadão!

Texto coletivo do 2º JEV

Jogos NIM na BE


Este ano, a Dra Sandra Vinagre, professora de Matemática na Universidade de Évora, veio novamente à nossa BE para nos dar a conhecer os jogos NIM, criados pelo francês C. L. Bouton em 1901.
Obrigada ao grupo de Matemática da nossa escola, que nos proporcionou, com esta atividade, um excelente momento para exercitar o cérebro.



sábado, 28 de abril de 2012

Conforme esperado: Regionais A.R.E. 2º lugar para os TAKE 5

Parabéns aos nossos afilhados que se têm revelado uns belíssimos bailarinos. Cresceram e tornaram-se grandes!