sábado, 18 de dezembro de 2010

Um Santo e Feliz Natal são os votos da Biblioteca Leituras e Olhares

Estamos em pausa lectiva, mas continuamos no Facebook, onde nos poderão acompanhar.

O Menino está dormindo,
nas palhinhas despidinho
Os anjos Lhe estão cantando:
Por amor, tão pobrezinho!

O Menino está dormindo,
Nos braços da Virgem pura
Os anjos Lhe estão cantando:
Hossana lá na altura!

O Menino está dormindo,
Nos braços de S. José
Os anjos Lhe estão cantando:
Gloria tibi Domine!

O Menino está dormindo,
Um sono damor profundo
Os anjos Lhe estão cantando:
Vivao salvador do mundo!
"Natal de Évora"

LER SONS... OUVIR MÚSICA





As turmas de Ensino Articulado de Música, 6ºA e 5ºE, demonstraram nas audições de 14 e 16 de Dezembro toda a magia que se pode retirar da leitura das pautas. O público, as turmas de 4ºano apreciaram e aplaudiram com entusiasmo os nossos pequenos artistas. Parabéns aos alunos e aos professsores do EBORAE MUSICA, que nos vão oferecendo momentos mágicos na BE.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Projecto Parlamento dos Jovens Organização de Debate com a Deputada Ana Drago do Bloco de Esquerda


Esta sessão teve como temas principais a Violência em Meio Escolar e o Parlamento. No que se refere à Assembleia da República foi feita referência ao seu funcionamento, com especial destaque para o processo de elaboração das leis.
O enfoque na violência física e psicológica que pode conduzir ao medo de frequentar a escola e ao abandono escolar foi um dos aspectos mais relevantes, tendo sido efectuada uma reflexão no sentido de encontrar formas de organização no seio da escola que permitam reduzir os factores inerentes a esta problemática.







sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A "entrevista histórica" a André de Resende pelo 9ºC

Muito boa tarde!
André de Resende nasceu em Évora por volta de 1500. Como poderemos perceber ao longo desta entrevista a sua vida foi muito diversificada.
André de Resende foi um grande estudioso e dedicou-se de forma entusiasta à Teologia, à História, à Arqueologia, à Diplomacia e ao Ensino. Viajou pela Europa, estudou em várias universidades europeias e viveu na Corte do Imperador Carlos V e na Corte de D. João III.
É com muito prazer que vos apresento um grande humanista do Renascimento, o ilustre eborense André de Resende.
Agradeço que façam as perguntas por ordem numérica para melhor se compreender a vida do nosso estimado patrono. Gostaria que se levantassem ao colocar as questões.

Agradeço a André de Resende a disponibilidade para nos dar esta entrevista e agradeço também a participação de todos vós.
Um agradecimento especial aos meus colegas de turma, 9º. C, que nas aulas de Formação Cívica colaboraram na realização desta entrevista.
André de Resende já não está entre nós. Faleceu a 9 de Dezembro de 1573. Os seus restos mortais encontram-se na Sé de Évora.

Boa Tarde. Obrigado pelo convite!

1. André de Resende, o que nos pode contar sobre a sua infância?

Segundo me disseram, nasci por volta de 1500 na rua da Oliveira, em Évora. Como não existia registo civil, não registaram o dia do meu nascimento.
Órfão do meu saudoso pai André Vaz de Resende, com o apoio de minha mãe, Ângela Leonor Góis, tive a oportunidade de iniciar os estudos, aos 8 anos de idade, pela mão do grande mestre de gramática Estêvão Cavaleiro. Por vocação, entrei aos 10 anos no Convento da Ordem de S. Domingos, em Évora.

2. André de Resende, passou a sua juventude no convento?

Não, meu jovem/ minha jovem. Com apenas 13 anos fui estudar na Universidade de Alcalá de Henares, em Espanha, onde estive 4 anos.
A seguir, fui para a Universidade de Salamanca onde fiz o Doutoramento e mais tarde frequentei as Universidades de Paris, em França e de Lovaina, na Bélgica.

3. André de Resende, gostaria de saber se o senhor guarda boas recordações dessa época.

Bem, foi nessa cidade belga que tomei contacto com as correntes humanistas. Tornei --me amigo de personalidades próximas do grande pensador Erasmo de Roterdão.
Gostei muito de Lovaina, tanto que cheguei mesmo a escrever um louvor à cidade, a Erasmo e aos seus discípulos.
Vivi em Lovaina durante 3 anos, estudando Teologia, Latim e Grego.

4. Segundo ouvi dizer, pertence a uma ordem religiosa, não é verdade?

Pertenço à ordem dos dominicanos que é uma das ordens mendicantes, tal como os franciscanos.
Em 1555 quando o ensino foi entregue à Companhia de Jesus regressei ao Convento.
Sabem um dos grandes benefícios que tive por pertencer ao clero foram os estudos superiores, que me foram facultados pela vida eclesiástica.

5. O senhor falou nas correntes humanistas e foi apresentado como um grande humanista do Renascimento.

Eu gostaria de saber o que significa ser um humanista.
Pois é, meus amigos. O Renascimento foi uma época de grandes transformações e descobertas.
Se na Idade Média o homem vivia para Deus, no Renascimento, devido aos descobrimentos marítimos, conhecemos novas terras, novos povos e novas culturas, houve o crescimento de uma nova classe social, a burguesia, associada ao comércio e o homem tornou-se um ser curioso de aprender tudo aquilo que o cercava. Um novo mundo se abriu perante os nossos olhos e a nossa mente. Passámos a valorizar as qualidades humanas, isto é a colocar o Homem no centro do Universo!

6. E depois de Lovaina, o senhor regressou a Portugal?
Não, meu caro/ minha cara. Depois de Lovaina, por volta de 1532, tive o privilégio de pertencer à Corte austríaca do Imperador Carlos V e acompanhei, como mestre de Latim, o embaixador português, D. Pedro de Mascarenhas. Foi nessa altura que conheci entre outras as cidades de Colónia, Viena, Veneza, Bolonha e Barcelona.

7. André de Resende, quando regressou a Portugal?
Dois anos depois, regressei ao convento de S. Domingos, em Évora, mas o rei D. João III convidou-me para professor dos seus 3 irmãos e assim regressei à vida da corte onde escrevi a biografia de D. Duarte.

8. Como foi a sua vida na corte?
Se alguma vez lerem o livro Sobre a Vida da Corte, onde os Poetas Vegetam, entenderão o que eu sentia na época em relação ao materialismo e à ignorância dos nobres. Mas devido ao meu prestígio, era convidado frequentemente a discursar em várias cerimónias públicas.
Nessa altura, eu regia a cadeira de Humanidades na Universidade de Lisboa e tendo esta mudado para Coimbra, acabei por ensinar também naquela cidade.
Em 1555, quando o ensino foi entregue à Companhia de Jesus, regressei novamente ao convento de S. Domingos.

9. André de Resende, ouvi dizer que foi o primeiro arqueólogo de Portugal. O que fez na realidade?
Fiz o primeiro estudo dos monumentos com inscrições da época romana existentes em território português. No entanto, injustamente acusam-me de falsificar inscrições epigráficas. Se cometi incorrecções, não o fiz intencionalmente, moveu-me a curiosidade pelas antiguidades greco-romanas.

10. Gostaria que falasse na sua actividade como escritor. Em que línguas escreveu e quais os livros que destaca da sua obra?
Escrevi em português e latim.
Destaco o texto dedicado a Erasmo de Roterdão – "Erasmi Encomium";
o poema Genethicon principis lusitani… dedicado às festas realizadas em casa do embaixador português em Bruxelas (D.Pedro de Mascarenhas), em honra do nascimento do príncipe D. Manuel, filho de D. João III e de D. Catarina (irmã do imperador Carlos V);
As Antiguidades da Lusitânia, editado em Roma, Colónia e Frankfurt e
A História da Antiguidade da Cidade de Évora.

11. Após o seu regresso definitivo a Évora, assistiu a alguma construção importante para a cidade?
Cheguei a Évora estava a terminar a Primavera. Os campos estavam verdejantes e senti-me de regresso a casa. Após um Verão escaldante iniciaram-se em Outubro as obras do Aqueduto da Água da Prata. Quis o nosso piedoso rei D. João III trazer de novo a água à cidade, que como sabem vem de muito longe. É uma grande obra da nossa cidade.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

E hoje na escola foi assim... ANDRÉ DE RESENDE












1. Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos.
2. Toda pessoa deve possuir os mesmos direitos e liberdades, sem qualquer distinção.
3. Toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.
4. Ninguém será mantido em escravidão ou servidão.
5. Ninguém será submetido a torturas ou castigo cruel.
6. Todo ser humano será reconhecido como pessoa perante a lei.
7. Toda pessoa deve ser protegida igualmente perante a lei, sem discriminação.
8. Toda pessoa deve ter acesso à justiça para reparar violação dos seus direitos.
9. Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado.
10. Toda pessoa tem direito a julgamento público, imparcial e justo.
11. Toda pessoa acusada será presumida inocente até que sua culpa seja provada.
12. Ninguém sofrerá interferências em sua vida privada, nem ataques a sua honra e reputação.
13. Toda pessoa tem o direito de ir e vir, bem como o de residir dentro ou fora de seu país.
14. Toda pessoa perseguida tem direito a procurar asilo em outro país.
15. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade.
16. Toda pessoa tem o direito de constituir família, mas não será obrigada a isso.
17. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros.
18. Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião.
19. Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e de expressão.
20. Toda pessoa tem direito de se reunir e de se associar, pacificamente, não podendo ser obrigada a isso.
21. Toda pessoa tem direito de participar do governo, de ter acesso ao serviço público e de eleger livremente seus representantes.
22. Toda pessoa possui direitos económicos, sociais e culturais.
23. Toda pessoa tem direito ao trabalho, a um salário justo e à sindicalização.
24. Toda pessoa tem direito ao repouso, ao lazer e a férias remuneradas.
25. Toda pessoa tem direito à saúde, ao bem-estar e à protecção social, principalmente as mães e as crianças.
26. Toda pessoa tem direito a uma educação de qualidade, que garanta o pleno desenvolvimento da personalidade humana.
27. Toda pessoa tem direito a participar da vida cultural e receber os benefícios do progresso da ciência.
28. Toda pessoa tem direito a uma ordem social e internacional onde cada país respeite os princípios desta declaração.
29. Toda pessoa tem o dever de contribuir para que os direitos de todos sejam respeitados, conforme os princípios das Nações Unidas.
30. Nenhuma pessoa, grupo ou Estado poderá suprimir os direitos e liberdades estabelecidos nesta Declaração.

Amnesty International Commercial "Imagine"

Amnesty International-Signatures

The Universal Declaration of Human Rights

10 de Dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, recuperando os Direitos das Crianças

O dia 10 de Dezembro foi proclamado, em 1950, pela Organização das Nações Unidas, "Dia Internacional dos Direitos Humanos", com o objectivo de alertar os governantes de todo o mundo para o cumprimento da Declaração Universal e assegurar a igualdade de todos os cidadãos e todas as cidadãs, o direito a uma vida digna, o direito ao trabalho e à segurança, o direito à saúde e à educação, o respeito pela diversidade e pela dignidade de todas as pessoas.

 

Os Direitos da Criança                                                              

O Concurso Literário Fernando Cardoso / Livros & Leituras dirige-se às escolas portuguesas e aos alunos do 1.º e 2.º ciclos.

PARTICIPAÇÃO POR ESCOLA
As escolas concorrentes devem enviar à revista Livros & Leituras, através do e-mail geral@livroseleituras.com Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar , até 31 de Dezembro de 2010, os trabalhos sobre a obra de Fernando Cardoso destinada a crianças e jovens.
Os trabalhos não devem ter menos de uma página, em formato A4, nem mais do que três.
Cada escola pode enviar o máximo de dois trabalhos, um respeitante ao 1.º Ciclo, o outro ao 2.º Ciclo.  Se a escola tiver apenas um dos ciclos, deverá enviar apenas um trabalho.
No e-mail de envio, devem constar os seguintes dados: nome, morada e telefone da escola, nome do professor ou professores autores do trabalho.
Os prémios que  se destinam às bibliotecas das escolas vencedoras são os seguintes:
1.º prémio - 20 livros de Fernando Cardoso;
2.º prémio - 10 livros de Fernando Cardoso à escolha da escola premiada;
3.º prémio - 5 livros de Fernando Cardoso à escolha da escola premiada.
PARTICIPAÇÃO POR ALUNO
Os alunos que frequentem o 1.º e 2.º ciclos e que pretendam participar a título individual, podem também fazê-lo. Basta enviarem à Livros & Leituras, através do e-mail geral@livroseleituras.com Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar , até 31 de Dezembro de 2010, os seus  trabalhos sobre as obras “Ninguém e o Pássaro Azul” ou sobre “O Ladrão dum Menino Jesus”, de Fernando Cardoso.
Os trabalhos não devem ter menos de uma página, em formato A4, nem mais de duas. 
Cada concorrente pode enviar o máximo de dois trabalhos, desde que sejam sobre as duas supracitadas obras.
No e-mail de envio devem constar os seguintes dados: nome, idade, morada e telefone do autor do trabalho e, bem assim, os elementos respeitantes à escola que frequenta (nome, morada, telefone).
Prémios para os jovens vencedores:
1.º prémio - 5 livros de Fernando Cardoso à escolha do concorrente premiado;
2.º prémio - 3 livros de Fernando Cardoso à escolha do concorrente premiado;
3.º prémio - 1 livro de Fernando Cardoso à escolha do concorrente premiado.
Outras Informações:
EDITORA PORTUGALMUNDO
Rua Gonçalves Crespo, 47- R/C
1150-184 Lisboa
Telefone: 213304685
Fax:           213590420
E-mail:      editoraportugalmundo@gmail.com Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar 
Site:          www.editoraportugalmundo.com
FERNANDO CARDOSO

Página pessoal:   http://fcardoso.blogs.sapo.pt

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Dia do patrono André de Resende, o programa promete... A não perder!

Convidamos a comunidade escolar a participar nesta celebração cujo programa comemorativo conta com :
  • uma feira renascentista
  • música e danças da época
  • presença de um artesão (oleiro de Redondo)
  • jogos tradicionais
  • visita guiada ao Museu de Évora
  • recital de alaúdes 
  • entrevista histórica a André de Resende.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Notícias frescas do debate na Biblioteca sobre a "Violência em Meio Escolar"




Podemos desde já dizer que esta primeira fase do programa decorreu com sucesso e que os Delegados de Turma  estiveram motivados e participativos no Debate promovido sobre o tema. 
Deixamos uma série de sítios da net por onde se pode navegar à procura de um porto seguro:

 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 30 de novembro de 2010

1 de Dezembro, dia de luta contra a SIDA


Aproxima-se a primeira fase do concurso "Eu li... Eu sei!"

Luís Sepúlveda nasceu Ovalle, no Chile, em 1949. Reside actualmente em Gijón, na Espanha, após viver entre Hamburgo e Paris.
Membro activo da Unidade Popular chilena nos anos setenta, teve de abandonar o país após o golpe militar de Pinochet.
Viajou e trabalhou no Brasil. Uruguai, Paraguai e Peru. Viveu no Equador entre os índios Shuar, participando numa missão de estudo da UNESCO.
Perspicaz narrador de viagens e aventureiro nos confins do mundo, Sepúlveda concilia com sucesso o gosto pela descrição de lugares sugestivos e paisagens irreais com o desejo de contar histórias sobre o homem, através da sua experiência, dos seus sonhos, das suas esperanças. in ASA
Esta é a história de Zorbas, uma gato grande, preto e gordo. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr. Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que nesse momento dramático lhe é obrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. Tudo isto com a ajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, a tarefa não é fácil, sobretudo para um bando de gatos mais habituados a fazer frente à vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a fazer de pais de uma cria de gaivota.

Natal com Livros – O Atelier de Férias da BPE

Como já vem sendo hábito, está a chegar o Atelier de Férias de Natal da BPE, para crianças entre os 6 e os 10 anos.

Com a duração de quatro dias e inserido no programa de incentivo à leitura da BPE, o atelier conta com diversas actividades em volta dos livros e da leitura que estimulam a criatividade dos nossos pequenos leitores.

Para participar, os encarregados de educação deverão dirigir-se à BPE, a fim de inscrever os seus educandos, a partir de Quinta-feira, dia 02 de Dezembro.

Para mais informações e inscrições, por favor consultar Programa e Princípios Gerais de Funcionamento do atelier.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

E toda a escola está a antecipar o grande tema a discutir no Parlamento dos Jovens: violência em meio escolar. Vamos estar atentos aos desenvolvimentos!


O Projecto Parlamento dos Jovens este ano tem como tema a "Violência em Meio Escolar".
O destaque vai para os debates destinados aos Delegados de Turma, um no dia 2 de Dezembro, pelas 10.15h e outro no dia 13 de Dezembro, à mesma hora.
No debate do dia 2 de Dezembro participam a psicóloga Laura Santos do Centro de Saúde de Évora e o Agente Lopes da Escola Segura/PSP.
No debate do dia 13 participa a Deputada Ana Drago do Bloco de Esquerda.
Todas as informações podem ser consultadas no site:

As Ciências e as Artes mexem-se... o Dia Mundial de Luta contra a SIDA está aí e as chamadas de atenção também!